R$44,00

10x de R$5,13 5% de desconto pagando com Deposito Itaú Ver mais detalhes

Nas últimas décadas, os sindicatos vêm enfrentando o forte impacto das transformações no mundo do trabalho. Em certo momento, chegou-se a duvidar de sua capacidade de sobrevivência em um cenário tão adverso. Porém, aos poucos, ainda que combalidos, os sindicatos foram demonstrando capacidade de sobreviver perante a crise e manter-se como instituição importante na luta pelos interesses dos trabalhadores. Indagar as razões da crise sindical é política e analiticamente importante. As respostas, todavia, somente poderão ser encontradas a partir de análises densas e qualificadas do universo sindical. A realização de tal empreitada carece de forte munição conceitual e larga base de dados empíricos, para que seja possível captar os sentidos mais profundos desses processos. As reflexões de Adalberto Cardoso acerca da realidade trabalhista e sindical no Brasil têm se notabilizado pela conjugação de rigor teórico e lastro empírico, além de boa dose de ousadia e crítica. Neste livro, ele nos ajuda a desvendar a complexa trama de fatores explicativos da crise sindical brasileira na década neoliberal, oferecendo elementos para se compreender alguns dos dilemas a serem enfrentados pelos trabalhadores e por suas organizações de classe. Incorporando dados sociais, políticos, econômicos e jurídicos, Adalberto Cardoso nos oferece um importante quadro analítico e indica as intensas mutações sofridas pelos sindicatos, bem como as possibilidades abertas pelo novo cenário.