R$42,00

12x de R$4,19 5% de desconto pagando com Deposito Itaú Ver mais detalhes
Entregas para o CEP: Alterar CEP
Nossa loja
  • Livraria Simples - Rua Rocha, 259 - Bela Vista, Sao Paulo - Próx. Metrô Trianon Masp - De segunda a sábado das 10 às 18h.
    Grátis
Em Estado e burguesia no Brasil, o sociólogo Antonio Carlos Mazzeo faz uma reflexão sobre a formação econômico-social brasileira, desde sua colonização até o fim do século XX, acentuando a peculiaridade funcional da nossa burguesia. Mazzeo traça um amplo panorama que compreende o diálogo com prestigiados estudiosos da história brasileira, como Caio Prado Jr. e Florestan Fernandes, e os processos políticos que nosso país viveu ao longo do século XX, em especial no pós-1930, incluindo o golpe de 1964 e seus desdobramentos. O livro é composto por cinco partes, incluindo um estudo da transição do feudalismo ao capitalismo na Europa, as mudanças daí decorrentes no sistema econômico e como esse processo afetou a lógica colonizadora dos países europeus e, consequentemente, os países colonizados. O capitalismo na América, o reformismo conservador no Brasil e questões acerca do Estado nacional e seu desenvolvimento também são temas comuns ao longo da obra. Estado e burguesia no Brasil recupera a clássica impostação crítico-dialética para oferecer uma inovadora síntese das 'raízes do Brasil' contemporâneo. Através da crítica marxista, Mazzeo debate a história do povo brasileiro transcendendo os muros da academia e dando uma crucial contribuição ao debate sociopolítico e econômico do país. 'Esta obra de Antonio Carlos Mazzeo revela o estudioso interessado em investigar com zelo e refinamento a gênese sócio-histórica da autocracia. Envolvendo-se em assuntos tidos como resolvidos e acabados, ou ao menos já investigados e divulgados, nem por isso deixa de mostrar caminhos para novas reflexões, afastando os enganos e as deformações interpretativas', afirma o sociólogo Evaldo Amaro Vieira. José Paulo Netto, professor da Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, escreve na Apresentação que Estado e burguesia no Brasil expõe 'um breve trato teórico-categorial de instrumentos heurísticos do marxismo e uma arguta polêmica com estudiosos qualificados da dinâmica capitalista na conjuntura de sua gênese como sistema mundializado, com o foco na articulação das emergentes sociedades americanas e brasileira àquela dinâmica'. [A partir da Apresentação de José Paulo Netto e do texto de orelha de Evaldo Amaro Vieira]