R$73,00

12x de R$7,29 5% de desconto pagando com Deposito Itaú Ver mais detalhes

Este clássico da sociologia urbana analisa a construção de Los Angeles e suas características de metrópole milionária e miserável simultaneamente - características essas que podem ser reconhecidas no Brasil, assim como em qualquer metrópole do Terceiro Mundo. A área metropolitana de Los Angeles, no final da década de 1980, pode ser compreendida como a metáfora de um desajuste estrutural do sistema, cuja orientação se dá na busca incessante e incondicional pelo lucro máximo, que 'constrói espaços urbanos vazios de qualquer humanidade', nas palavras de Ricardo Lísias, que assina a orelha da obra. Em Cidade de quartzo: escavando o futuro em Los Angeles, Mike Davis discorre sobre as entremeadas e complexas características da cidade norte-americana, como a especulação imobiliária, a paranoia dos condomínios fechados, a corrupção das autoridades, a violência urbana e o transporte individual em automóveis nas estradas congestionadas.É um retrato do contraste entre políticas públicas mercadológicas e liberais, e a marginalização histórica de estratos sociais e migrantes - quadro que reverberou em eclosões violentas na década de 1990, como previu Mike Davis. A corrupção e a burocracia emergem como a expressão do fracasso da política enquanto possibilidade de acordo. Conforme constata Roberto Monte-Mór na apresentação desta edição, Mike Davis 'desnuda o jogo dos interesses locais ou localmente manifestos a partir das determinações distantes, em suas várias escalas, construindo uma leitura muito aguda e arguta da economia política da produção do espaço de Los Angeles, ao mesmo tempo em que expõe as ideologias subjacentes à visão hegemônica de uma LA cada vez mais glamourosa diante da crescente globalização, conseguida 'às custas da justiça social', como ele mesmo diz'. Para complementar o quadro, Cidade de quartzo traz ainda um primoroso ensaio fotográfico de Robert Morrow.